SEJAM BEM VINDOS!

Comentários sobre o post de Cássia Cohen...

Andei lendo um texto no blog "Pra sempre é muito tempo", de Cássia Cohen, que me despertou muito, ele fala intimamente sobre a dor da perda de um filho e de como esta dor influencia e modifica a nossa vida, nas palavras de Cassia Cohen, "temos que administrar o inadministráve"l, pois nunca vamos esquecer, a dor não vai sumir como em um passe de mágica, estamos modificadas pela dor e isto influencia diretamente em nossas vidas, temos agora que adaptarmos a nossa vida, a esta nova condição em que nos encontramos. No texto também fala sobre o "pesso" que causamos as pessoas e a sociedade, elas não sabem mais como lidarem com nossa condição, podemos até estarmos sendo um peso em suas vidas, como querida Cássia diz, 'é mais fácil para estas pessoas que sigamos nossas vidas, pois assim não atrapalharemos as delas",concordo sim com o dizer, vejo que assim como eu mesmo me sinto cansada de lutar, as pessoas ao meu redor também estão se cansando de mim, dos meus lamentos, dos meus questionamentos.
Destaco também quando diz :"(...) .elas pensam que por você estar "parada" na beira do caminho,que seu mundo não estar andando...seu mundo mental..sua cabeça não para,e você tem conseguindo analisar e gritar pra o mundo um monte de coisa que as outras mães sentem,mas,não conseguem dizer..."; sendo assim, por mais que pareçamos estar estagnadas a beira do caminho a nossa mente anda a velocidades incomensuráveis, daí o fato de sofrermos tanto, não paramos de pensar, de questionarmos, de querermos a solução.
Também concordo quando faz uma análise sobre como a sociedade nos forma como pessoas, desde novos não somos "ensinados" a lidar com a dor, com o sofrimento e principalmente com a morte, ela é um tabu e quando acontece em nossas vidas, seja com um pai,mãe ou a perda de um filho não sabemos lidar com isto, como Cassia diz, vamos a escola e é incrustrado em nossa cabeça que devemos ser vancedores sempre, sendo assim, quando a perda chega, vem com ela uma avalanche de frustrações, então, porque desde pequenos nossos pais e sociedade não nos instruem para lidarmos com perdas? Pois é, desa forma, pelo menos estaríamos cientes de que a morte faz parte do processo, do caminho, algumas são muito precoces, outras de súbito e outras trágicas demais, que chega a ser insuportável. Morte e nascimento são extremos e eles modificam muito as nossas vidas, a mesma celebração da vida se faz com o luto da morte.
Ainda nas palavras de Cassia: "(...)A sociedade precisa entender que não existe REGRAS PRA DOR DE PERDER UM FILHO...". Isto acredito ser fundamental para que não haja tanta cobrança, as pessoas determinam o "tempo para o nosso luto", acham que por elas estarem bem, também devemos seguir o mesmo percurso. Exemplo de recuperação temos em nossas próprias cassas, cada um reage de maneira diferente, tem pessoas que saem do luto com muita facilidade, elas logo já pensam em seguir em frente e fazem planos, outras, como eu, já sofrem muito mais e demonstram grande dificuldade pra sair do luto, afinal, o meu tempo é diferente do seu e eu tenho direito de me sentir assim, de me recuperar da minha maneira, e você que me critica, que faz planos pra minha vida, saiba que eu sofro muito e que o meu tempo é diferente do seu.
Lidar com uma mãe que perde um filho é muito delicado e exige uma sensibilidade exacerbada, isso mesmo, é preciso ir mais além, é preciso ver o oculto, é preciso abrir o coração e nem que seja por um minuto, se colocar no lugar desta mãe pra tentar compreendê-la, eu perdôo, nem todas as pessoas terão esta capacidade, mas por favor, não cobrem nada...
Me emocionei muito quando Cássia citou o nome dos anjos que se foram, quando vi o nome do meu filho me senti abraçada por ela, muito obrigada!
Não escolhemos sermos "mães de anjos", esta condição nos foi dada, por um motivo maior, que eu não tenho a capacidade de entender agora, queria muito o meu filho aqui. Sei de muitas coisas, de opiniões e de supostos porquês, mas mesmo nesta infinidade de suposições., nada me satisfaz, nada me acalma a alma...
Termino este post oferencendo-o a grande inspiradora dele Cássia Cohen que no fundo de sua sensibilidade disse muito em seu texto : "A vida parada que anda voando", por tamanha corajem e sensibilidade de dizer ao mundo o que sente.
A vocês que estão lendo este post, visitem o texto na íntegra:
Fonte: http://www.prasempreemuitotempo.com/2011/07/vida-parada-que-anda-voando.html


9 comentários:

  1. Nossa muito bonito...realmente é assim que nos sentimos e reagem as pessoas que nos rodeia...tbém concordo quando ela diz que as crianças não são preparadas para coisas ruins...meu filho desde muito cedo aprendeu o que é morte e não porque tinvemos que presencia-la mas porque decidimos ensinar que faz parte...então quando perdemos amigos,vizinhos,irmã,meu anjinho ele ficava triste mas já estava preparado sabendo que infelizmente acontece.
    forte abraço querida!

    ResponderExcluir
  2. Minha querida Marissa...

    Estou tão emocionada por ter te inspirado pra esse lindo post,que fiquei sem palavras..com um nó na garganta...misto de felicidade e tristeza...felicidade por sentir que tenho alguem como voce pra fazer nossa voz ecoar mais forte nessa sociedade hipocrita...felicidade por percebi que juntas,mesmo sem saber como estamos caminhando pra aprender como "administrar" tudo isso...e tristeza por que prefereria conhecer voce,na igreja,no bar,na rua e especialmente no shopping fazendo muitas compras e rindo muito..mas,não minha linda...nos conhecemos assim...infelizmente...mas,podemos juntas mudar muitas coisas nesse nosso processo doloroso e ajudar outras maezinha que todos dias entram nesse nosso "mundo pararelo" e só encontram cobrança e pressão...CORAGEM minha amada..nos vamos encontrar nosso caminho e vamos ainda ser felizes no nosso tempo,da forma que ser feliz for possivel diante disso que estamos vivemos,mas,NÓS,vamos decedir quando seguir e o que nos fará feliz..NÓS...e não o mundo que conhece essa dor na só teoria...

    obrigada,obrigada,obrigada...esse seu carinho e homenagem,me fez sentir amada e tenho andando tão perdida com a cabeça a mil,mas,PARADA...voce trouxe "movimento" pra minha vida hoje...

    Amo voce...
    Estamos juntas...conte sempre comigo...

    Parabens esse cantinho o "bercinho do Lucas" é tão mimoso e acochegante...adorei...
    Sua amiga
    Cassia

    ResponderExcluir
  3. Nanda, este texto me inspirou muito porque ele fala de coisas verdadeiras, é muito interessante e correta a sua atitude de logo cedo ensinar ao seu filho sobre estas "coisas da vida", com certeza ele crescerá um homem formado, com capacidade para superar melhor as dificuldades da vida. Parabéns. Um grande abraço e conte sempre comigo, gosto muito de vocÊ, torço por vocês e Deus há de abrir as portas pra você e tudo dará certo.

    ResponderExcluir
  4. Querida Cássia, fiquei emocionada com tantas palavras, elas também iluminaram meu dia e me fez sentir acolhida por você, que teve a bondade e atenção de ler o post que fiz pra você. Saiba que você é sim uma mulher inspiradora, que diz a verdade e que toca profundamente os nossos corações, vamos sim unir nossas forças contra a hipocrisia e vamos deixar sim ecoar a nossa voz. Vamos ir mais além e o que escrevemos amiga, serve para muitas pessoas refletirem um pouco sobre as situações. meu obrigada também quando fala do meu blog referindo-o como o "bercinho do Lucas", ainda não havia pensado assim e achei um mimo, adorei. SAiba que poderá contar comigo e obrigada por tudo. Mulheres inspiradoras e fortes são notáveis e merecem respeito, você é uma delas.

    ResponderExcluir
  5. Como vc mesma diz, são explicações que não satisfazem, mas, mesmo assim, acredito que às vezes podem redirecionar um pouco nossos pensamentos e trazer algum momento de conforto... por pouco tempo que seja, aí vai:
    Uma explicação que já escutei sobre isso vem da minha crença mais espiritualista, dizem que há espíritos que não precisam de passar por toda uma vida para se libertarem de algum reajuste.
    O amor que absorvem durante a gestação, e as vezes um tempinho depois, já seria o suficiente para seguirem sua trajetória no céu, como “anjos” como dizem. São mais uteis lá em cima, são essenciais para Deus e os servidores de Deus.
    Se foram com a lembrança mais vívida e recente do mais puro amor que o ser humano é capaz de sentir: amor de mãe por um filho!
    Se completaram e evoluíram apenas na presença do ventre! Isso é extremamente maravilhoso. (mesmo tendo o outro lado triste da história)
    Eles vivem, muito melhor que nós, com certeza. Anjos, nunca deixarão de ser.
    Vocês foram escolhidas para acolher esses seres e participarem de sua evolução! Isso é uma dádiva...
    Os. Me perdoem aqueles que possuem crença diversa a esta, eu respeito, só quis apresentar-lhes um dos pontos de vista que existem... E, se for realmente isso, apesar do lado doloroso, há um lado muito lindo dos planos de Deus.

    ResponderExcluir
  6. Pri, eu gostei muito do que você postou, não tenho estes "conhecimentos espirituais", mas me interessei em saber, e que lindo esta evolução do ser. Me tocou muito quando vc disse sobre o amor que recebem durante a gestação, na verdade me emocionou porque eu amei esta criança mais que a mim mesma e me sinto mais "segura" em saber que ele absorveu este amor, nossa que coisa maravilhosa. Obrigada mesmo , de coração por ter postado esta opiniçao, é muito bem vinda, eu não havia pensado por este lado. Muito obrigada, um grande abraço.

    ResponderExcluir
  7. Estive refletindo sobre o que você disse Pricila e vou te contar, o meu filho tinha uma "luz especial", mesmo no ventre ele prendia a atenção de todos, hoje vejo que é pelo fato de estarem diante de um anjo. Um fato interessante que ja comentei, mas vou reforçar, na ultra pra sabermos o sexo dele haviam umas 12 pessoas na sala de espera e todos ficaram tão encantados com "ele", que eu fui a ultima a fazer a ultrason, e todas as mães que ali estavam, ficaram na porta esperando que eu saísse, foi uma comoção no dia, nunca me esqueci disto. Então, penso que algo superior havia nisto...

    ResponderExcluir
  8. Conte sempre com minhas palavras.
    =)

    ResponderExcluir
  9. Minha linda...eu acabei de chegar da minha terapia..e estava me sentido muito mal..triste..achando impossivel continuar meu caminho...encontrar minha missao,como escrivi no meu ultimo post...ai vim aqui,deitar um pouquinho no "bercinho do Lucas", e vi o comentario qeu voce havia feito pra mim ha um tempo atras ..."Mulheres inspiradoras e fortes são notáveis e merecem respeito, você é uma delas."..isso foi uma resposta e presente pois nessa gangorra emocional que vivemos,um dia achamos que vamos consegui,outros que não...obrigada...obrigada mesmo...eu tenho muito coisa pra fazer hoje...se não foss esse seu comentario, não conseguiria...ja estava pensado em ir pra cama dormi...mas, agora vou ficar bem acordada e trabalhando como as coisas que gosto....conte sempre comigo...beijos no seu coração

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!