SEJAM BEM VINDOS!

FELIZ 2014

Venho agora desejar a todas vocês leitoras, amigas, um ano abençoado, 
repleto de paz 
e realizações!!!
Espero aparecer mais por aqui e dividir experiencias com vocês!!
As mamães de anjo ,que Deus conforte o coração de vocês 
e que a esperança 
sempre renasça a cada manha!!!!

FELIZ NATAL

DESEJO A TODAS AS MAMÃES QUE ACOMPANHAM MEU BLOG HÁ QUASE 3 ANOS UM FELIZ NATAL, QUE A LUZ DIVINA VENHA SOBRE VOCÊS, DANDO AS "MAMÃES DE ANJOS" PAZ NO CORAÇÃO E MUITA ESPERANÇA. AS MAMÃES QUE AGORA ESTÃO COM SEUS FILHOS NOS BRAÇOS, MUITA PAZ E SABEDORIA PARA CUIDAR E EDUCAR...
O MAIS IMPORTANTE, SE VOCÊ ESTÁ PASSANDO POR UMA DOR PROFUNDA AGORA DA PERDA FIQUE EM PAZ, QUE VOCÊ CONSIGA SEGUIR EM FRENTE, CREIA EM DEUS QUE TUDO SE FARÁ.
FELIZ NATAL E OBRIGADA POR SEMPRE ESTAREM AQUI!!!

COMO ESTAMOS POR AQUI

Queridas leitoras, amigas, é com grande saudade que retorno ao meu cantinho, confesso que não tem sido fácil aparecer por aqui, tenho muita vontade de estar todos os dias contando um pouco de nós, compartilhando experiências, falando da saudade, da cura, da vida, mas não consigo achar uma brecha, é corre-corre o tempo todo, mas o que importa é que não esqueço daqui e que estamos bem e com saúde.
Aqui estamos com quase 1 ano e 4 meses, daqui 1 semana eles completam. Nossa sou mãe 24hs mesmo, acordo e durmo dedicando todo meu tempo a eles, prova disto é que minha aparência está de apavorar kkkkkkkkkk, tive que cortar meu cabelão porque não estava dando conta de cuidar dele como merece, mas faz parte...
Com os pequenos, elesjá fazem...hummmm
ja andam
dormem a noite toda ( amém)
falam algumas pequenas coisas como mama, papa, pipi( a cachorrinha), e outras coisinhas, mas ainda é muito confuso;
tem personalidades fortes
fazem aquela pirracinha
choram quando são contrariados, digo, berram
adoram passear
reconhecem o barulho do carro do papai chegando e ja vão pra porta olhar e falam: papa
adoram brincar
estão comendo bem, sempre o menino come mais, mas tá ótimo
aprenderam a tomar suco, sempre odiaram e tomam enfim, água
amam doces ( mas não dou, só bem de vez em quando)
ja usam fraldas XG
Enfim , estão desenvolvendo bem, me enchem de alegria e dedico todo meu tempo a eles, 24hs mesmo, intenso, mas é o que me deixa muito feliz!!!!

"Influência" da perda sobre a vida que se segue

As vezes me sinto tão estranha, é uma saudade que me invade a alma, que me toma por inteiro e que quase sempre me leva as lágrimas, sozinha, escondida, para ninguém ver aqui em casa!!! Eu sinto muito ainda a perda do meu Lucas, é como diz a frase de Clarice Lispector, que achei esta semana, "Sinto a falta dele como se me faltasse um dente da frente. Excrucitante"...é exatamente assim que me sinto!!! Eu lembro de tudo que eu vivi durante a gravidez e mais ainda, tudo, exatamente tudo, os cheiros, as vozes, as pessoas, toda a movimentação daquele dia em que ele se foi. Como é forte, como posso me lembrar de tudo como se tivesse acontecido ontem? Muitos podem me julgar, me cobrar, mas eu luto cada dia para vencer este sentimento de vazio e não deixar que ele seja maior que eu. Ainda podem me perguntar: mas e seus filhos não preenchem este vazio? Digo a vocês que são dois mundos completamente diferentes, paralelos, eles não se completam, parece que sou duas pessoas, que vivi duas vidas em uma só. Sou a mulher com o Lucas e a mulher com meus filhos hoje, minha vida foi até dia 15 de janeiro de 2011 e depois recomeçou novamente no dia 13 de junho de 2012 quando meus filhos nasceram, não consigo me "unir", se é que me entendem. Eu sou muito machucada ainda, hoje em dia eu não fico como antes, desesperada, enlouquecida, mas hoje eu sinto uma necessidade de explicar, de tentar me reencontrar dentro desse turbilhão de emoções...sou muito feliz, realizada com meus filhos, mas ao mesmo tempo, a outra parte de mim, viveu e sofreu muito com a perda do meu primeiro filho. As vezes eu penso que deveria ter "vivido o luto" por mais tempo, para me recuperar inteiramente, mas ao mesmo tempo penso que se tivesse vivido, poderia ter me entregado a tristeza e a depressão e não conseguiria seguir em frente. Ainda continuo lendo histórias tristes de perdas, cada dia me deparo com um comentário, com uma história, e sempre digo as pessoas que a dor vai encontrar uma forma diferente com o passar do tempo e realmente passa aquele desespero, mas a dor se transforma em algo muito mais profundo, muito mais racional, é aquela dor que vai de mansinho lá no fundo da alma. Não sei como seria a minha vida com ele, não sei como eu seria como pessoa, talvez a perda tenha realmente me transformado em uma pessoa melhor, (eu espero), porque hoje em dia eu paro para ver a dor do outro, eu me compadeço, procuro dividir minhas experiências, se não tivesse passado por isto nem sequer estaria aqui...talvez uma "missão", não sei!!!! 
To aqui escrevendo e vendo minha filha brincando com o pai dela no sofá, eles se divertem e eu fico babando em ver essa cena, mas vem as comparações e os pensamentos fluem, penso que se ele estivesse aqui estaria também brincando com a gente. Confesso para vocês que eu senti que algo poderia estar acontecendo com ele, eu só não sabia explicar o que, parece que ele se comunicava comigo, me pedia socorro e eu não soube interpretar. Penso, em meus devaneios, melhor palavra que encontrei, que ele pudesse estar sentindo alguma dor, meu Deus "hipoxia por aspiração meconial", deduzo tanta coisa que ele tenha passado, mas acalmo meu coração porque o medico disse que não existia a menor possibilidade dele sofrer.. 
São tantas coisas, tantas emoções, foram tantos gritos engolidos quando tudo aconteceu...recordo-me que quando voltei pra casa as pessoas vinham me visitar e eu não dizia coisa com coisa, as vezes chorava, mas hoje que vejo o quanto aquilo era cruel, estava em choque e ele me deixou paralisada, quando eu caí na real, quando entendi que tudo tinha acontecido eu entrei num sofrimento profundo, eu queria desistir de tudo, de viver, pensar me cansava, desgostei da vida. Foi um longo processo, se não fosse meu marido, que foi muito mais forte que eu, que não me deixava "morrer" mais ainda, eu não suportaria. Meus pais, gente eu via que eles estavam tão tristes e ao mesmo tempo eles faziam um esforço imenso para ficarem bem, diziam que tudo ia passar, foi tão avassalador, que há poucos dias uma pessoa inocente me falou assim: "nossa seu pai ia lá em casa e chorava muito por causa do Lucas..." gente quando eu ouvi isso eu assustei porque ele nunca demonstrou isso pra mim, sempre forte, decidido, dizendo que isto acontecia e que a vida era assim mesmo...pobre coitado, morria aos poucos por dentro. Minha mãe, não tocava muito no assunto, ela enchia os olhos de lágrimas, mas disfarçava...
Hoje em dia os meninos são tudo para eles e vejo o quanto Lucas seria amado...
Amigas, não se assustem com este desabafo, mas sabe, há dias eu venho ensaiando isto, querendo dizer como foi tudo e como isto ainda me influencia...estou bem, feliz, realizada, mas como disse, é algo inexplicável, sou eu com Lucas e eu mãe dos meus pequenos, são duas vidas, pareço duas pessoas...
Muito confuso não é, mas precisava desabafar!!!!

ALimentação a partir de 1 ano


Tenho muitas experiências para relatar aqui sobre o momento da alimentação, creio que muitas estão passando por este momento tão delicado, que exige muita paciência e criatividade. Primeiramente vou deixar pra vocês um artigo que achei super interessante e pratico do BabyCenter, para depois iniciar meus relatos aqui, uns bem sucedidos, outros não.

Alimentação por idade: 1 ano a 1 ano e meio
Escrito para o BabyCenter Brasil
Aprovado pelo Conselho Médico do BabyCenter Brasil


Enjoados para comer Agora que seu filho está maior, é muito provável que ele se torne uma criança bem diferente do que era na hora de comer. A recusa dos alimentos é típica desta idade. Pode ser que na semana passada ele tenha devorado o purê de batata baroa (mandioquinha), e hoje esteja cuspindo por todo lado.
Ou então a criança come superbem no almoço, mas no jantar faz praticamente uma greve de fome (ou vice-versa).
Um dos motivos para tamanha inconstância são as mudanças no ritmo de crescimento depois do primeiro aniversário. Do nascimento até fazer 1 ano, seu filho praticamente triplicou de peso, e aumentou de altura em 50%, ou até mais. Prepare-se, porque agora ele vai começar a engordar entre 1,5 kg e 3 kg... por ano! E o crescimento vai ser mais lento.
É normal os bebês rechonchudos começarem a "afinar" depois de fazer 1 ano, e isso não é ruim. Só mostra que o corpo está mudando, seguindo as tendências genéticas da família e sofrendo os efeitos da atividade física bem mais intensa.
Além disso, a criança está tão preocupada em explorar o mundo que não sobra tempo nem interesse para pensar em comida.
Uma das soluções é oferecer vários lanchinhos nutritivos durante o dia, em vez de dar um pratão na hora do almoço. Lembre-se de que o estômago da criança ainda é pequeno. Se ela não quiser comer, paciência. Ela não vai morrer de fome, você precisa acreditar nisso com todas as suas forças! "Casa que tem comida não tem criança desnutrida", já diziam os médicos de antigamente.
Aprendendo a ser independente Se ele não está tão interessado em comer quanto você gostaria, tente não se preocupar tanto, pois seu filho vai acabar comendo o suficiente para se manter. Ele já consegue pegar alguns alimentos com a mão e vai querer aprender a usar a colher, embora tenha problemas para acertar a pontaria.
Quando a criança está muito esfomeada, pode não ter paciência de tentar comer sozinha, e aí é melhor você dar a comida na boca mesmo. O prato já pode ser o mesmo do resto da família -- nada de comidinha especial, a não ser que vocês estejam comendo alguma coisa superapimentada, por exemplo. Procure incluir seu filho nas refeições à mesa com os adultos e crianças maiores.
Ele também já consegue segurar um copo de treinamento, com tampa, sozinho. O ideal é começar desde já os esforços para largar a mamadeira, pelo menos para outras bebidas que não o leite.
Comida saudável Procure reduzir o quanto conseguir o consumo de alimentos muito doces ou gordurosos, como chocolate, bala, refrigerante, salgadinho e frituras em excesso. Você tem uma enorme vantagem, em especial se não tem filhos mais velhos. Como ele ainda é pequeno, se não experimentar alguma coisa hiperdoce (como uma barra de chocolate), não vai ficar hipnotizado tão cedo pela "tentação".
O paladar da criança está se formando. É uma ótima fase para iniciar uma boa educação alimentar. Vale a pena expô-lo apenas a sabores mais suaves, naturais, em vez de acostumá-lo a temperos fortes e artificiais.
Depois do primeiro aniversário, o leite de vaca integral, comum, do supermercado, já está liberado (se for fresco precisa ferver por três minutos). Ou você pode adotar fórmulas infantis em pó enriquecidas com ferro e vitaminas, se seu pediatra preferir. E, é claro, pode continuar amamentando, pois os especialistas recomendam o leite materno até pelo menos 2 anos.
O leite semidesnatado só devem ser dados a partir dos 2 anos de idade, e o desnatado só a partir dos 5, e mesmo assim se o pediatra considerar adequado.
Procure oferecer entre 350 ml e 450 ml de leite por dia, não mais do que isso. O excesso de leite não vai deixar espaço para outros alimentos, que possuem outros nutrientes igualmente necessários. Se seu filho não gosta de leite, tente oferecer outros derivados, como mingau, queijo, requeijão, iogurte ou sobremesas lácteas. Três porções de iogurte, queijo ou leite por dia já são suficientes.

Como deixar a comida interessante Faça bastante festa quando seu filho demonstrar que gostou de algum alimento. Repita para todo mundo que aquele é um do seus alimentos favoritos, e ao mesmo tempo continue oferecendo novidades.

Também vale a pena apelar para a criatividade: você pode criar uma "paisagem", com árvores de brócolis, um rio de feijão e uma montanha de purê de batata. Outra idéia é cortar sanduíches com cortadores de biscoito, em formatos divertidos.
Guia prático para a alimentação entre 1 ano e 1 ano e meio Obs.: Não precisa ficar desesperada se seu filho estiver comendo bem mais ou bem menos que as quantidades descritas aqui. Elas servem somente como base. Em caso de dúvida ou preocupação, converse com o pediatra.
Sinais de que a criança está pronta para começar a tentar comer sozinha:
- Pode usar a colher sozinha (embora nem sempre acerte o alvo!)
O que oferecer:
- Leite materno ou integral (ou tipo A): pode ser o comum, do supermercado, ou fórmulas infantis, se o pediatra sugerir
- Outros derivados de leite: queijo, iogurte integral, requeijão, sobremesas tipo pudim de leite condensado
- A mesma comida do resto da família, só que cortada em pedaços bem pequenos ou levemente amassada
- Cereais matinais fortificados com ferro, mingaus
- Carboidratos: pão, macarrão, arroz, batata. A farinha integral faz bem, mas use-a misturada com a farinha refinada, para a criança não ficar com a sensação de barriga cheia antes de ter comido tudo o que precisa.
- Todas as frutas. Você já pode experimentar as mais ácidas, como abacaxi, e as vermelhas, como morango.
- Além das hortaliças que já punha na sopa, você pode oferecer verduras no prato, como "arvorezinhas" de brócolis e couve-flor.
- Fontes de proteína (ovos, agora já com a clara; carne moída ou cortadinha, frango, carne de porco, fígado e miúdos, peixes sem espinha, feijão, tofu).
- Todos os tipos de suco.
- Mel já pode ser dado, com frutas ou na colherinha. Prefira um mel de procedência conhecida.
Quanto de cada coisa por dia:
- Leite e derivados: 2 a 3 porções (1 porção = meio copo de leite, 10-20 gramas de queijo, 1 iogurte pequeno)
- Cereais e grãos: 4 a 6 porções (1 porção = meia xícara de cereal, 1/4 de xícara de macarrão ou arroz, meia fatia de pão de forma ou meia bisnaguinha)
- Fruta: 2 a 3 porções (1 porção = 1/4 de xícara, ou meia banana, meia maçã)
- Hortaliças: meia xícara (chuchu, purê de cenoura, verduras cozidas etc.)
- Proteínas: pelo menos 2 porções (1 porção = 2 colheres de sopa de carne moída ou picadinha; 1 ovo; meia xícara de feijão)
- Suco: até 120 ml
Dicas
- Não dê muitas comidas novas ao mesmo tempo, para você poder ficar de olho em possíveis reações alérgicas.
- Os engasgos ainda são um risco. Saiba que alimentos evitar.




fonte:   http://brasil.babycenter.com/a3400503/a-crian%C3%A7a-de-1-ano-e-2--meses

ELE ANDOU HOJE

Passando para dividir com vocês uma alegria imensa, meu menino andou pela primeira vez, na verdade desde domingo ele estava ensaiando uns passinhos, mas hoje ele andou de vez, foi a cena mais linda que meus olhos puderam ver nos últimos dias. Ele se equilibrando naquelas perninhas gorduchas, meio atrapalhado ainda, mas fazendo um esforço para desbravar o mundo a sua volta...que gracioso, ele amou a sensação, eu via nos olhinhos deles, quando anda ele fica muito felizzzz!!!!
Achava que estava demorando muito, mas sempre pensava que era pelo fato de serem prematuros, mas aí vinha um milhão de mamães com filhos da idade dos meus, e diziam: "OOOOhhhh eles não andam, tinha que dar explicações, agora acabou, pelo menos por hora porque ainda falta a mocinha dar seus passinhos.
Minha alegria é tamanha e espero que daqui há muitos anos o blog ainda exista para mostrar pra eles todos os registros que venho tentando fazer de tudo....

Notícias quentinhas...

Até que o título foi chamativo ne srsrrsrsrs, mas não vou poder fazer um post caprichado porque é dia e eles estão a todo vapor!!!! Mas novidades rolam sim por aqui, mesmo no turbulento dia a dia, observo cada detalhe deles, que a cada dia me surpreendem com coisas novas. Os dois se desenvolvem bem parecidos, mas cada um tem uma personalidade, gostos... O menino nasceu primeiro e tudo nele é primeiro, acontece algo e logo depois a Cecilia faz também srsrsrsr!!!
Nesta fase o que mais me chama atenção é o fato deles estarem "discernido as coisas", antes era apenas imitação, hoje percebo que sabem do que estou falando, vou explicar, por exemplo, quando pergunto cadê o papai, já olham pra porta da sala, que é o lugar que o papai chega todo dia do serviço, outra coisa, quando pergunto cadê o cavalinho, o Reinaldo logo vai atrás do cavalinho de balanço dele... Também sabem bater palmas, mandam beijo, dão tchau, penteiam o cabelinho com a escovinha, tiram também os sapatos meias e ate a roupa, é muito fofo. 
Agora pensem em uma bagunça , em dobro, simmmmm eles engatinham pela casa, apoiados nos moveis, porque ainda não andam sozinhos, e mexem no sofá, jogam todas as almofadas no chão, controle remoto, pegam tudo e mais um pouco, sobem no raque da tv, já ate coloquei ela na parede para não ter risco de derrubarem, querem ver tudo, pegar tudooooo...
Bom outra coisa, eles desafiam a gente, é isso mesmo, nesta idade ja deixam claro o que gostam e o que não gostam, detestam ser contrariados e fazem aquela pirraça quando a mamãe aqui não deixa fazer algo, destas do tipo de deitar no chão e espernear chorando, e eu, vejo tudo de camarote, ainda não entendem nada, mas tento dizer um NÃO PODE aqui, outro ali, mas já desisti, por enquanto acho que não é o momento da correção...
Já fala algumas palavras, como mama, papa, vo, e outras palavras desconhecidas kkkkkkk, adoram sorrir e brincar, principalmente com o papai deles...
Enfim gente é isso cada coisa, cada detalhe que fica até difícil escrever todos aqui, mas acredito que todos que estão nesta fase fazem mais ou menos as mesmas coisas e nós aqui babamossss neeee!!!!
 

Coseguimos dormir, até que enfim

Juro, pensei que nunca mais fosse dormir na minha vida!!! Foi exatamente 1 ano e 15 dias sem dormir, não é exagero, vocês que nos acompanham sabem do meu dilema, tentei de tudo mesmo, mas era em vão, já não me sentia bem de saúde, estava mal humorada, estressada e meu corpo já dava sinais claros de cansaço extremo...cheguei a tontear durante varias vezes ao dia, esquecer as coisas, enfim, foi um longo período de muito empenho, cuidado e apesar de tudo, de todo o cansaço, foram noites de muito amor. Enfim dormem agora a noite toda, isso já dura praticamente 1 mês, mas não postei aqui antes, mesmo diante de tanta felicidade, porque sinceramente não acreditava que estava acontecendo, achava que era uma noite de sorte, que tudo ia voltar, mas até hoje eles tem dormido, e dormido bem. No início davam uma acordada para mamar na madruga mas logo em seguida dormiam, hoje em dia as vezes nem acordam mais na madruga, só de manha, isso o menino, mas eu já estou de pé mesmo, aí faço a mamadeira dele e ele mesmo, que já toma sozinho, as vezes dorme ate com a mamadeira na boca, tadinho, mas e muito fofo!!!
Estou fazendo assim, por volta das 22:00hs ou um pouquinho mais, eu vou ao quarto, desligo tv, dvd, (porque eles ficam assistindo a galinha, pocoyo, os piratinhas, agora o repertório esta variando kkkkkkkkk) deito eles, cubro direitinho e apago a luz, venho pra sala e no máximo em 5 minutos já estão dormindo, há alguns dias que dão aquela choradeira básica, "manhinha de soninho", mas logo dormem.
Eu, depois te tanto sonhar com uma noite de sono, nem acredito, pois quando dava a noite eu ja ficava tensa porque eu sabia que eu ia para o quarto, mas que dormir era apenas um sonho, que ficaria até as 3, 4 da manha de pe...ooo meu Deus eu agora chego e posso deitar....Nos primeiros dias meu marido dizia que eu desmaiava, nem mexia, mas pudera né depois de mais de 380 dias sem dormir kkkkkkkkkk!!!
Então é isto, pra você que como eu achava que nunca mais ia dormir, que ouvia relatos de mães dizendo que a bebezinha (o) caia na cama as 20:00h e so acordava ao meio dia do outro dia, acreditem isso vai acontecer um dia!!!!!!! Iupiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!
 

Gripe: sai de nós

Foi só o friozinho dar as caras que a bendita gripe atacou nossa casa, somos 4 pessoas gripadas, começa com 1 de nós e vai repassando, mas não é falta de cuidado não, visto que a gripe é um vírus, um espirro na casa é o suficiente para abater todo mundo. Não sei com vocês, mas todos nós aqui fomos imunizados pela vacina da gripe este ano, pode ser impressão, mas não vi aquela eficácia dos outros anos, já tomo há uns 4 anos esta vacina e desta vez estamos gripando muito, desde que tomamos já foram umas 3 gripes aqui.
A minha mocinha, Cecília é a que mais sofre, ela neste momento se encontra muito gripadinha e eu confesso que já não sei mais o que fazer, na verdade a gripe já duram 3 semanas, isso mesmo, e ela não acaba, parece que acaba e volta. Nisto já temos muita tosse, com catarrão mesmo, febre, o que me apavora pois ela não suporta febre e tem convulsão febril, o nariz escorre, os olhos lacrimejaram, nossa, que agonia, outra coisa, a garganta inflamada. Passamos 2 noites já desta semana com ela ruim, pra falar a verdade, uma delas foi com ela só no colo que foi o único jeito dela acalmar. Eu fico dizendo pra meu marido que não vejo a hora deles começarem a falar, porque assim facilitam muitas coisas, por exemplo, eu morro de medo de pneumonia, e quase arranco meus cabelos quando a vejo tossindo e gemendo, se ela falasse ja poderia me alertar de alguma dorzinha que por ventura viesse a sentir...meu deus como é difícil ser mãe de primeira viagem e cuidar de dois bebês, me sinto tão impotente. Quando eu percebo que ela está sentindo dor, por ficar gemendo ou manhosinha eu logo medico com um analgésico e funciona, logo ela começa a ficar alegrinha. 
Então é isso, a gripe vem mesmo e eu so queria que a vacina contra a gripe funcionasse e desse uma trégua aqui em casa.

A Festinha de 1 aninho: breve relato

Começo dizendo a vocês que a festinha aconteceu dia 15 e até hoje eu ainda estou cansada e terminando de organizar a bagunça aqui, colocando no lugar e me recompondo. TAMBÉM DEIXO CLARO QUE A FESTA FOI FEITA EM NOSSA CASA E POR NÓS, o que sinceramente não aconselho pra ninguém, dividindo sempre minhas experiências aqui eu sinceramente me decepcionei um pouco, não foi bem aquilo que eu planejei. A festa aconteceu, deu certo, mas foram tantas coisas tantos contratempos que no final eu vi que foi um cansaço tão grande, uma correria, que nem tenho 3 fotos com os meus pequenos, o resto foi dos convidados e mesmo assim 50% ficou sem fotografar,dá pra acreditar, a correria foi tanta que muita coisa ficou atropelada. Quase desisti definitivamente de festinhas de aniversário daqui pra frente, mas minha mãe não deixa eu desanimar e combinamos, ano que vem, ou nos próximos vamos contratar tudo pronto, inclusive o local para realização da mesma.
Em outro post eu prometo que venho dividir com vocês toda a experiência, porque agora já são quase 1:30h da manha e estou um caco, foi uma semana difícil de gripe dos bebês e como disse, ainda tenho cansaço da festa kkkkkkk.
Vou colocar umas fotinhas das coisinhas que fizemos que foi desde a personalização até os comes e bebes.








A todo vapor com a festinha de 1 aninho

Já vivia sumida, mas estes últimos 15 dias tá quase impossível aparecer por aqui, pela graça do Senhor jesus meus pequenos completam 1 ano de vida este fim de semana e estamos organizando a festinha deles, vai ser da Galinha Pintadinha, festa em casa, e resolvemos fazer a própria festa, contamos com a ajuda de amigos e das madrinhas, que foram uma força pra nós. 
Quero dividir com vocês o que ajudou muito foi o blog "Fazendo minha festa", que tem temas diversos, moldes, idpeias geniais, tudo muito lindo. Tirei a maioria das ideias de lá e vou deixar o link caso vocês quieram dar uma olhadinha la
Volto depois para postar como ficou tudo!!!

link: http://fazendoaminhafesta.blogspot.com.br/

COMO ESTOU DEPOIS DE TANTO TEMPO DEPOIS DA PERDA DE MEU LUCAS

HOJE EU PAREI AQUI DE FRENTE COM MEU BLOG E FUI REVER ALGUMAS COISAS, TUDO QUE JÁ ESCREVI AQUI, TUDO QUE PASSEI, REPENSEI TODA A MINHA VIDA E TODO ESTE TURBILHÃO DE EMOÇÕES QUE FOI A PERDA DE MEU FILHO, O PÓS-PERDA, TODO O PROCESSO, TODA A DOR, TODA A REGENERAÇÃO E FIQUEI TANTO TEMPO PARADA NA FRENTE DO COMPUTADOR QUE ME PERDI EM TANTA EMOÇÃO EM TANTO SENTIMENTO.
SINTO TANTO A PERDA DELE, SINTO TANTO A SUA FALTA, VEJO O CRESCIMENTO DOS MEUS FILHOS E SEMPRE ASSOCIO AO QUE PODERIA ESTAR VIVENDO COM ELE...COMO DÓI, HOJE EU NÃO TENHO AQUELE DESESPERO DO COMEÇO, JÁ QUIS TIRAR MINHA VIDA, JA QUIS PARAR TUDO E DEIXAR A DOR ME SUCUMBIR, E HOJE EU VEJO QUE EU ESTOU AQUI, LUTEI, VENCI, NÃO FOI TUDO FÁCIL COMO ESCREVER AQUI, EU LUTEI, CATEI OS CACOS E SEGUI. 
TINHAM MOMENTOS QUE EU PENSAVA: NÃO CONSIGO, MAS MEU MARIDO, FAMÍLIA E AMIGOS ME DERAM MUITA FORÇA E A FÉ EM DEUS ME COLOCARAM DE PÉ.
TENHO A CERTEZA DE QUE LUCAS ME ACOMPANHOU EM TODO ESTE PROCESSO E ELE ESTÁ FELIZ EM ME VER VIVA E QUERENDO VIVER, ELE SABE QUE EU O AMEI EM TODOS OS SEGUNDOS DA MINHA VIDA, A CADA SUSPIRO, É COMO O AR QUE RESPIRO, EU O AMEI, O AMO E MORREREI AMANDO, ESPERANDO O NOSSO ENCONTRO NA ETERNIDADE, ISSO ME CONFORTA. ELE FOI UM BEBÊ TÃO AMADO, ERA TÃO SURREAL SUA EXISTÊNCIA QUE EU SEI QUE ELE SENTIU EM SEUS 9 MESES DE GESTAÇÃO TODO O AMOR QUE PODERIA SENTIR EM UMA VIDA, POIS O AMAMOS LOUCAMENTE...
AI MEU DEUS COMO É TÃO DIFÍCIL AINDA FALAR ...
AMADO LUCAS
AMADO LUCAS!

Tomei "Chá de sumiço"!!!

Amigas leitoras, seguidoras, eu venho pedir desculpas por estar tão sumida aqui do blog, penso diariamente em vocês, no que eu poderia estar escrevendo, desabafando, dando dicas e mesmo respondendo a todas, mas o meu tempo, principalmente nos últimos dias tem sido muito corrido e cansativo, o tempinho que tenho estou fazendo alguma coisa em casa ou na madrugada aqui, outras horas estou descansando!!!
Também estou nos preparativos para o aniversário da duplinha, que tem me tomado também uma boa parte do meu tempo!Depois farei um post especial para mostrar para vocês que é possível organizar uma festa em casa e ficar bonito, estamos investindo nas personalizações de rótulos e tem dado muito certo, fico devendo.
Aos comentários anônimos gostaria muito que se identificassem, recebi alguns de mamães que infelizmente passaram a mesma dor que passei da perda de um filho, gostaria muito de saber o nome de vocês e de poder estreitar nossos laços aqui, fiquem sempre a vontade para darem opinião, para me contarem as historias de vocês, só peço calma e muita paciência, eu vou sim responder individualmente a todos!!! Podem voltar onde comentaram que lá estarei!!!!
Digo a vocês que é um processo a dor da perda, é longo, mas as coisas vão ficar menos "pesadas", o tempo não cura, jamais, mas a dor vai tomar uma nova forma e o desespero da perda, vai amenizar.

E não dormem!!! Não sei mais o que fazer!

Já fiz post aqui sobre o assunto que apavora a casa, eles não dormem bem, já vão fazer 1 aninho e nada do sono regular. Agora para terem idéia são quase 4:00h da manhã e eu estou a madrugar mais uma noite por causa da falta de sono. Já fiz algumas coisas e dão certo no iníco, depois parece que desregula novamente.
Alguém tem passado por isto, me ajudem, me falem mais o que fazer.
Vejo mães falerem que o bebê deita as 22:00h e so acorda 10:00h da manhã do dia seguinte, o que esse bebe tem gente, qual o segredo? Absolutamente nada, acho que deve ser genético, só pode!
Eu já tentei regular o sono de dia, no início dava certo, mas depois volta novamente o problema, já dei mingau bem reforçado na hora de dormir, e não resolve, so uns 3 dias, depois volta de novo a falta de sono, dou paracetamol antes de dormir pra aliviar o desconforto do nascimento dos dentes e nada, já usei chás caseiros e nada!!!!
A ultima vez que fui a pediatra ela disse que isso vai regular por volta dos 3 anos de idade, se isso me serve de consolo faltam 2 anos e o que acontece comigo aqui!!! Uma pessoa que não dorme, definitivamente não passa o dia bem, eu luto, faço de tudo pra ficar de pé, mas tá ficando cada vez mais puxado, eu fico cansada demais durante o dia, começo a ficar nervosa, mas me controlo porque eles são bebezinhos e precisam de mim, de amor de carinho e de paciência, afinal eles não sabem nem a diferença entre dia e noite ainda!!!
Mas amigas leitoras, alguém tem passado por isto, podem me dar mais alguma dica.
 

E como ficam os cuidados com a "beleza" depois dos filhos?

Não sei se aqui as coisas são mais intensas pelo fato de ter gêmeos em casa, mas desde que nasceram nunca mais eu cuidei de mim! É sério, a mamãe aqui parece um "bicho" de tão descuidada que anda ultimamente, mas estou limpinha viu gente srsrsrrs!!!
Antes eu via na TV as atrizes e cantoras que ganhavam seus bebês e logo, no máximo em 2 mêses já estavam na forma antiga, sem barriga, sem pele sobrando, com a escova dos cabelos em dia, com tintura, maquiadas, lindas, como se nunca tivessem parido...Pensava, nossa, quando eu for mãe logo estarei na área novamente, linda (meio difícil srrsrs), vou voltar com a escova progressiva, fazer minhas unhas...mas a realidade foi outra! 
Hoje mal tenho tempo para pentear meus cabelos e cuidar da higiene básica, meninas, não é exagero, desde que acordo eu só faço coisas para os filhos e marido, casa e pra mim gente, onde é que foi parar aquela pessoa vaidosa de antigamente, que não andava sem escova, que tinha as unhas feitas, a pele hidratada, sinceramente ela foi embora junto com a placenta no dia que eles nasceram, não é drama não, é verdade. Não que eu não seja mais vaidosa, na verdade eu sou, mas não consigo! Não posso mais me dar o luxo de ter as unhas das mãos feitas,  primeiro porque eu limpo cocozinho o dia todo e se estivesse de unhas grandes elas seriam depósito certeiro de bosta(desculpem a expressão) e com isto de proliferação de bactérias, neste caso, abri mão das unhas e depois porque eu preciso estar lavando roupa, fazendo as coisas aqui em casa e não dá mesmo para passar esmalte pra ele sair logo em seguida, nada mais pavoroso que uma unha descascando o esmalte. 
Escova nos cabelos, quem me dera, só fiz na minha formatura depois que nasceram, não dá pois preciso ficar o tempo todo com os cabelos presos, porque movimento muito durante o dia, corro de um lado para o outro, e outra que eles estão na fase de puxar os nossos cabelos, aí não dá, mas podem me perguntar e aos finais de semana? Nem neles, pois sempre estou fazendo alguma coisa no lar, dia de faxina pesada e domingo eu tento descansar....
Fui ver meus pés ontem e tomei um susto, a cutícula imensa, pés ressecados e sem fazer, meu Deus onde isso vai parar!!!!! Fui atrás do meu creminho e a surpresa, vencidoooo e eu não sabia porque não tenho usado. Minhas mãos, ai Jesus, estão com as cabeças dos dedos ressecadas de tanto limpar bumbum, (lenço umedecido+ pomada de assadura = pele extremamente ressecada! )
Agora pergunto a vocês mamãe de 1 só....como tem estado a aparência de vocês!!!!

PS: MEU PRESENTE DE DIA DAS MÃES JÁ ESTÁ DECLARADO: UM KIT BÁSICO DE BELEZA, CREMES, PERFUME, ESFOLIANTE....

Mas no fundo, mesmo toda descabelada estou feliz demais, realizei meu sonho da maternidade e um dia eles estarão grandinhos e não serão tão dependentes de mim, e poderei voltar a me arrumar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!

Tema decidido: Galinha Pintadinha

Pronto D Galinha você venceu, mesmo muitas vezes eu querendo te assar por ter tomado minha televisão  meus dvd's, filmes, musicas, etc, eu cedo, vc é a alegria da duplinha aqui e diante de tanto pensar(agora em cima da hora) vamos fazer a festinha de 1 aninho deles com você!!!!
Organizar festa é muito, mas muito difícil, como o meu tempo é escasso, eu estou na última hora, mês de junho tá na porta e eu so tenho até o momento a lista de convidados, o tema e a certeza de duas coisas: a festa será em casa para amigos íntimos e familiares e eu tenho menos de 1 mês para ver tudo isto!
AFFFFFFFFFFFFFFF
Tenho olhado muita coisa pela internet, idéias de decoração, lembrancinhas, e artigos mesmo para comprar, porque onde moro não tem loja de artigos para festas infantis, sendo assim o que nos salva aqui é a compra pela internet. Estou louca a procura de preços baixos, lojas boas e confiáveis e lá vamos nós!
Esta semana eu estarei postando algumas idéas aqui e conto com a ajuda de vocês.

NÃO ESTOU CONSEGUINDO POSTAR COMENTÁRIOS

LEITORES, AMIGAS, VISITANTES, NÃO ESTOU CONSEGUINDO MAIS POSTAR COMENTÁRIOS NO MEU BLOG, NEM RESPONDER AOS CARINHOSOS QUE DEIXAM PARA MIM, NÃO SEI O QUE ESTÁ ACONTECENDO ESTES ÚLTIMOS DIAS COM O BLOGGER, QUANDO VOU PUBLICAR, NÃO PUBLICA, A PAGINA CARREGA, MAS O COMENTÁRIO NÃO FICA. VOLTA PARA CAIXA DE COMENTÁRIO SEM A PUBLICAÇÃO.
TAMBÉM NÃO CONSIGO COMENTAR EM OUTROS BLOGS
ALGUÉM PODE ME DAR UM HELP?
ESTÁ ACONTECENDO COM ALGUÉM?

Os 10 meses da duplinha

O tempo está passando muito rápido, acho que esta frase está na boca de mamães de todo o mundo, passa a velocidade da luz e a gente fica tão perdida nisso tudo que muitas coisas a gente não dá por conta e quando vê: gente olha o que está acontecendo!
Aqui em casa as coisas mudaram radicalmente, passaram de bebezinhos calminhos, quietinhos para "ligados a 220 volts"! Apesar de serem gêmeos eles se desenvolvem bem diferentes, cada um a seu tempo, no início faziam muitas coisas juntos, tipo acordavam, mamavam, faziam pipi, mas hoje, percebo que cada um tem desenvolvido sua personalidade e coloca diferença nisso!
O rapaz desenvolve sempre primeiro que minha mocinha, eles são bem diferentes fisicamente, ele todo fortão e ela toda delicadinha. Os dentes dele nasceram primeiro na parte inferior, mas agora a mocinha tá nascendo os superiores primeiro. Bom vou tentar citar os últimos acontecimentos para nível de atualização para os que me acompanham nesta saga.
Nasceram os dentes e estão sofrendo com isso
Engatinham e já ficam em pé encostando nos móveis
Mexem com tudo ao redor, tiram tudo do lugar
Abrem as gavetas, as portas, jogam as almofadas no chão, kkkkk é uma festa quando estão no andador
O menino já usa roupas de tamanho 18 meses, e olha que ele tem 10 meses
Usa fraldas G e sapato 19
A mocinha usa também fraldas G, mas as roupinhas 12 meses e sapato 16/17
Menino ama almoço, menina não
Não gostam de sucos nem de água, é uma luta
Adoram televisão e não podem ouvir uma música que já ficam dançando freneticamente abaixando e levantando, apoiados nas laterais do chiqueirinho ou no andador, lindo de ver
Já falam algumas coisas, tipo dada, te, vovó, e nada de mamãe
Repetem os nossos gestos como dar tchau
Ja reconhecem o pai quando chega do serviço, incrível, o barulho do carro estacionado na porta eles já sabem e ficam atentos, se estão no andador correm pra porta para encontrar com ele e fazem aquela festa
Ainda continuam amando banho e agora querem ficar em pé dentro da banheira
Já fazem pirracinha e definem o que querem e o que não querem
Não dormem ainda a noite inteira, tem sido difícil  mas fica para um próximo post
Enfim, eles estão bem, se desenvolvendo e nos enchem de alegria!



O que dar de presente no niver de 1 aninho de um bebê

Bom, pra começar até hoje eu tenho dificuldades de comprar presentes para meus pituxos, eles estão com 10 mêses e erro muitooo. Vou contar brevemente o que já comprei pra eles e não recomendo:
Bonecas ( principalmente as que tem cabelo), Cecília tinha 6 meses quando eu inventei de comprar uma boneca, fui, escolhi aquela lindinha, cheia de cabelinho, e o resultado foi os piores, ela amou a figura da boneca, mas no primeiro minuto que ficou com ela levou a boca ( todos fazem isso nesta fase) e soltou aquela mecha de cabelo na boca dela, pensei que estava até de bigode kkkk!!! Mas brincadeiras a parte é perigoso sim, eu não recomendo, imagina se eu tivesse dado conta desse fato depois que ela tivesse engolido os cabelos, eu pirava. Sugiro que se caso venham a comprar( o que não acho mesmo legal antes de 1 ano) comprem aqueles bebês carecas, pra não correrem o risco. 
Aqueles brinquedinhos com botoes para apertar e tocar musiquinha, tive uma experiencia ruim, não sei é porque eu comprei um baratinho, que não era de marca, e acreditem um dos botoes soltou, affff... se comprarem o que acho legal porque o bebê ama a musica que tocam, comprei um de marca, fisher price, Dican, Chicco e outras conhecidas no mercado.
Outra coisa importante , descobri agora que os brinquedos vem com indicação de faixa etária, isso ajuda, mas vamos lá, pensando no que levar para presentear quando for chamada para festinhas de aniversário, encontrei um artigo, mais uma vez da BabyCenter do Brasil, falando sobre isto, vale a pena ler.
"Chegou o primeiro aniversário do bebê e você não sabe o que dar de presente? Ou foi convidada para outra festa de 1 ano e está sem ideias? Ainda que a criança dessa idade se entretenha mais com a embalagem dos presentes do que com os próprios presentes, é recomendável escolher algo que seja, ao mesmo tempo, divertido e estimulante para seu desenvolvimento. 
Blocos: Empilhar e derrubar são um prazer: Nada é tão bom para incentivar a criatividade natural de uma criança (e sua coordenação motora fina e grossa) como os clássicos blocos de madeira. Encha uma caixa com peças de diferentes cores, tamanhos e formas, e divirta-se você também vendo como o bebê descobre que pode fazer uma torre bem alta... para depois derrubar tudo no chão. 
Escolha bem os bloquinhos. Eles não podem ter bordas nem pontas afiadas, e precisam ser naturais ou então pintados com tinta atóxica. 
Brinquedos de empurrar: Outra boa opção para o primeiro aniversário é um brinquedo de empurrar, que permita ao bebê praticar suas tentativas de andar. Carrinhos de supermercado ou aspiradores com bolinhas que pulam são alguns dos modelos favoritos. Alguns desses brinquedos de empurrar trazem outras atividades integradas. 
Existem alguns tipos que funcionam depois como uma espécie de velocípede sem pedais, para a criança empurrar com os pés. Esses modelos são bons porque garantem bem mais tempo de uso. 
Telefone de brinquedo: A maioria dos bebês de um ano é fascinada por telefones e vai adorar ter seu próprio aparelho, principalmente se a mamãe e o papai não emprestam os seus. 
Mas nada daqueles telefones de disco que fazem "trim-trim"! Os modelos de brinquedo de hoje em dia são bem diferentes: vão desde telefones com touch-screen até outros cujos sons vão fazê-la pensar que é seu aparelho que está tocando. 
Quando o bebê estiver brincando com o telefone de mentirinha, pegue o seu e invente uma conversa. Ele provavelmente só dirá algumas palavras, mas ficará superfeliz com a brincadeira. 
Brinquedos de encaixe: Para muitas crianças de 1 ano não há nada mais divertido do que pegar um monte de peças e fazer com que elas se encaixem umas dentro das outras, como cubos, copinhos ou aquelas típicas bonecas russas. 
Esse tipo de brinquedo é muito bom para que as crianças aprendam relações espaciais, e incentiva sua capacidade para resolver problemas. Além do mais, é um brinquedo durável, não muito caro e que vai ser um dos mais usados pela criança nos anos seguintes. 
Bebê gourmet: pratos, copos, talheres...Agora que a alimentação do bebê inclui pedacinhos e comidas que ele pode pegar com os dedos, um bom presente pode ser um conjunto de prato, copo e garfinho. Escolha uma que tenha o personagem ou a figura preferida da criança. Junte um babador impermeável para deixar o pacote mais completo ainda. 
É importante que seja inquebrável, já que a louça fará muitas viagens do cadeirão ao chão. Para impressionar com o presente, ponha tudo junto em uma cesta e enfeite com um grande laço de fita. 
Brinquedos de encaixe de formas: Colocar uma figura circular em um buraco do mesmo formato é um grande desafio e uma conquista e tanto para um bebê de 1 ano. Os brinquedos que requerem o encaixe de formas geométricas (recipientes com buracos de figuras geométricas e peças soltas do mesmo formato) ajudam a criança a desenvolver sua capacidade de resolver problemas. Além disso, são muito divertidos e mantêm os pequenos tranquilos e entretidos por um bom tempo. 
Brinquedos que emitem sons e música:Não há como escapar: as crianças pequenas adoram fazer barulho. Afinal, com isso elas conseguem chamar a atenção dos adultos e causar um impacto, ainda que pouco sutil, à sua volta. Portanto, se você quer deixar um bebê de 1 ano feliz, dê a ele um brinquedo que toque música ou faça barulhos. 
Há muitas opções no mercado, desde as mais sofisticadas, que funcionam a pilha, até as mais simples, como os instrumentos musicais para crianças. 
Se o brinquedo for um carrinho ou caminhãozinho, prefira uma versão que funcione sem som, ou que tenha volume de som regulável, para não deixar os pais malucos. Senão você corre o risco de o brinquedo de repente desaparecer!
Caderneta de poupança ou ações: Abrir uma caderneta de poupança para o bebê ou comprar algumas ações também é um ótimo presente. Para quem pode, uma possibilidade é manter um depósito anual ou semestral como presente. Mesmo que o valor seja pequeno, com o tempo o montante aumenta e faz diferença na vida da criança. 
Brinquedos para o banho: Quando o bebê faz 1 ano, a hora do banho já virou hora de diversão. Livrinhos, patinhos de borracha, luvas-esponja com cara de bichinhos, giz de cera especial para azulejo -- as opções são muitas. 
Um presente barato e muito útil é uma piscininha inflável, de plástico, bem pequena, que pode ser usada na praia ou na piscina, ou então como banheirinha mesmo, principalmente quando a família viaja. 
Livros Livros:  nunca são demais, e um aniversário é sempre uma grande oportunidade para aumentar a biblioteca do bebê. Nesta idade, os livros mais recomendados são os grandes e com cores fortes, que estimulam a visão dele. Os livros com texturas também proporcionam bastante diversão e aprendizado. 
Mas você também pode dar um livro voltado para crianças maiores, com uma bela dedicatória, afinal livro é presente para a vida toda. 
Fonte usadahttp://brasil.babycenter.com/a6000079/os-melhores-presentes-para-um-beb%C3%AA-de-1-ano


Preparativos para festinha de 1 aninho e como lidar com os imprevistos!!

Sei que uma festa se prepara com muito tempo de antecedência,  é o que se espera, mas com a gente aqui, por causa da nossa correria diária e também por causa dos inúmeros imprevistos, daqui ha exatos 2 meses será o aniversário dos meus bebês e pasmem, até hoje não tem um balão comprado. De repente passou e eu estou aqui sem saber por onde começar, o que fazer, onde comprar, como calcular, enfim, são muitas dúvidas e eu estou desesperada. A início de conversa, decidimos que não será uma grande festa, apesar de querer muito, mas levamos em consideração de que bebês de 1 aninho ainda não entendem nada, e são muito imprevisíveis, portanto a festa dos sonhos pode se tornar um pesadelo, e não seremos felizes!!!!
Estava a pensar muito aqui e comecei a pesquisar,  de repente eu me deparo com este artigo que confirmou o que imaginei, bebês desta idade precisam de um cuidado maior, e precisamos respeitar seu horários, seu estado de humor naquele dia e sabermos que precisamos estar preparados para os imprevistos, que são muitos, prova disto foi o batizado deles há 15 dias atrás, ficou muito bom,clima gostoso, pessoas especiais, mas passamos alguns apertos como o estresse dos bebês diante de tanta gente estranha e todo mundo querendo pegar neles ao mesmo tempo. Outra coisa, faltou muita estrutura e por pouco a comida não dava, pensamos em um número X de convidados e no final das contas apareceram umas 30 pessoas a mais e não estávamos preparados para isto. Diante deste grande imprevisto, os copos, colheres, pratos, todos os descartáveis acabaram, foi aquela muvuca, mas contornamos e creio que pouca gente percebeu isto. AFFFF!!!!
Então o primeiro a se pensar é que VEM SEMPRE PESSOAS A MAIS, nisto aprendi e vou aplicar no niver deles, sempre comprar a mais o que servir e principalmente MESMO QUE SOBRE, faça comida e bebida a mais, sinceramente, se chegam mais 3 pessoas ficavam sem comer. O refrigerante também acabou e tivemos que ir as pressas, sem dar alarde, comprar mais. A sorte é que fizemos um churrasco e este tinha muita carne, e nisto acredito que os que bebem não focaram tanto no almoço, para nossa sorte, senão passaríamos vergonha.
Outra coisa muito importante, OS BEBÊS PRECISAM DESCANSAR, um dia de festa é muito para eles, aqui aconteceu isto, víamos nos olhinhos deles a estafa, todo mundo que veio quis colocar no colo e com razão né gente, mas isso causou um estresse neles, tivemos momentos de choro intenso, outra hora de estranhamento e no final já estavam descabelados, sujinhos e com os olhinhos bem caidinhos de sono, pra se ter uma ideia  eles não conseguem dormir sem um banho, acostumaram, choram "pedindo banho" e quando todos foram embora, eles desmaiaram... 
A intimidade da casa fica muito "invadida", se é que me entendem, algumas pessoas entram no quarto da gente, dos bebês, sentam em nossas camas, entram comendo, bebendo, no momento da troca de fraldas, enfim. Neste caso fiquei sim incomodada, mas fazer o que né, precisávamos receber as pessoas e elas estavam ali querendo dar atenção, nós é que deveríamos ter prevenido. Portanto, para o aniversário deles, penso em criar um lugar de descanso para os bebês, fora do quarto da gente ou deles, tipo deixar o chiqueirinho arrumadinho para quando eles quiserem descansar, ou nosso quarto de visita.
Preparem-se alguma avaria vai acontecer, vai quebrar pratos, copos, vasilhas...deixe o mínimo possível a vista e para uso.
Espaço para crianças é outro ponto extremamente relevante, principalmente em festas de aniversário, que no caso é para crianças né, aqui não nos preparamos para o batizado e as crianças que vieram ficaram sem lugar, no final começaram a querer brincar dentro de casa, entre os convidados, sendo assim, preparem um local para que corram, pulem, brinquem... não sei se no caso de 1 aninho seja ideal criar um espaço de recreação com pula-pula, escorrega, ainda não sei, mas mesmo que não seja assim, que tenha um local especial, vago, para brincarem. 
Bom o que escrevi acima são fatos verídicos que aconteceram aqui e que quero evitar na festinha de 1 aninho deles, espero que tenha alertado e ajudado.

VAMOS AO ARTIGO
Motivo para comemorar não falta!Você tem toda razão de querer comemorar o primeiro aniversário de vida do seu filho. Além do que, há tanta coisa bonita no mercado que dá vontade de fazer a mesa de bolo mais linda do mundo e convidar todos os amigos e familiares. É óbvio que seu filho merece. Se você quiser e puder investir na festa, vá em frente. 
Se não puder, ou não achar necessário, porém, não há nenhum motivo para se sentir culpada. 
Com essa idade, o tamanho da comemoração não faz diferença para a criança. Se você fizer só um bolinho em casa, com meia dúzia dos parentes mais próximos, seu filho sentirá o gostinho da festa e você vai ter uma boa recordação. Talvez ele fique até mais tranquilo e à vontade que em meio a uma multidão. 
É preciso levar em conta a criança com 1 ano de idade, a maioria das crianças não é muito chegada a pessoas estranhas, nem gosta de lugares novos. Muita balbúrdia pode assustar bebês mais tímidos, e, por mais que seu filho já tenha amiguinhos, ele ainda não é capaz de brincar com eles, apenas ao lado deles. 
O que um bebê dessa idade mais gosta é de atenção individual. Adora brincar com as pessoas às quais está acostumado e seu principal passatempo é fazer papai e mamãe darem risada! Tudo isso mostra que uma festinha pequena já é suficiente para alegrar o bebê. 
Se mesmo assim o sonho da sua vida for dar uma megafesta para o seu filho, programe-a para um horário em que ele esteja descansado, e esteja preparada para ter de "recolhê-lo" por um tempo da festa se estiver muito assustado. E reveja suas expectativas: com bebês dessa idade, não é muito improvável que bem naquele dia ele resolva dormir exatamente na hora do parabéns, ou que acorde com febre
Leve os imprevistos na esportiva e aproveite você para receber os amigos, se tiver que deixar a estrela da festa mais resguardada. 
O horário da festa: Seu filho já deve ter uma rotina mais ou menos fixa de sonecas durante o dia. O mais seguro é programar a festinha para o meio da tarde, quando ele tiver tirado a soneca de depois do almoço e estiver descansado. Um horário como 16h também vai agradar os pais de outras crianças pequenas. 
A festa também não precisa ser muito longa. É provável que seu filho acabe ficando irritado se a festa começar às 16h e o parabéns só for acontecer lá pelas 20h. Isso vale ainda mais se houver vários outros convidados da mesma idade. Uma vez que um comece a chorar, todos vão chorar também, e não era bem esse o coro que você estava imaginando para a hora do bolo. 
Recreação: Festas de aniversário de 1 ano normalmente nem precisam de recreação, pois na maioria das vezes há muito mais convidados adultos que crianças -- a não ser em famílias com muitos primos ou quando o bebê tem irmãos um pouco mais velhos. 
Deixe para investir em atividades divertidas nas próximas festas. Espalhe alguns brinquedos do seu filho e pronto! Caso você tenha uma piscina de bolinhas ou algo parecido, as crianças vão gostar. Se quiser, organize uma brincadeira de roda ou algo bem simples. O ideal é ter um espaço livre para que a criança possa engatinhar ou arriscar os primeiros passos sem trombar com os convidados. 
O que servir: Lembre-se de que os convidados são bebês, e que muitos pais preferem que crianças pequenas ainda não comam chocolate, por exemplo. Por isso, é boa ideia ter alternativas ao brigadeiro entre os docinhos, e pode valer a pena fazer um bolo branco, com doce de leite, por exemplo. E cuidado com a vela na hora do parabéns -- é mais provável que seu filho queira pôr a mão nela, em vez de tentar soprar. 
Em vez de garfinhos de plástico, ofereça colheres aos convidados bebês -- garfinhos de plástico podem quebrar ao ser mordidos. 
Sirva água e suco para as crianças pequenas, e evite oferecer aos adultos amendoim ou outros alimentos com que os bebês possam engasgar. 
Nessa idade, gelatina serve mais como brinquedo que como comida, e certamente vai acabar no chão. Se houver muitos convidados da mesma idade, vale a pena investir em potinhos de sobremesas tipo iogurte para oferecer. Sanduíches simples, fáceis de morder, também fazem sucesso, assim como pães de queijo. 
Escolhendo o tema: Na festa de 1 ano, o tema não faz muita diferença, já que a criança ainda não demonstrou nenhum grande interesse. Aproveite sua chance de escolher à vontade! Balões, pratinhos e copinhos coloridos já criam um bom visual para as fotos, por isso a festa nem precisa ter "tema". 
Lembrancinhas: A não ser que haja crianças um pouco maiores, você pode até abrir mão das lembrancinhas. Não dê balas e pirulitos para bebês, já que eles podem ser perigosos. Se você quiser mesmo oferecer uma lembrancinha, procure escolher alguma coisa que seja, além de bonitinha, útil, como livros de história ou copinhos e pratinhos infantis. 
Que tipo de presente comprar: Crianças de 1 ano adoram qualquer coisa que faça barulho ou tenha luzes (ou ambos!). Há vários brinquedos desse tipo no mercado. Mas pode ser uma coisa mais simples também. Livrinhos de páginas rígidas, com texturas diferentes para serem sentidas com os dedos, fazem sucesso e são resistentes. Livros tradicionais, com histórias para serem lidas por um adulto, música e filmes são outras idéias. 
Brinquedos de puxar e de empurrar são especialmente atraentes nessa fase, quando as crianças estão perto de andar. Se quiser dar um presente maior, pode investir num carrinho ou velocípede, de preferência com uma haste para um adulto empurrar, já que ainda vai demorar algum tempo para o bebê conseguir pedalar. 
Roupas também são ótimos presentes para essa idade. O bebê ainda não faz objeções e o estoque de presentes da época do nascimento a essa altura já deve ter acabado. 

Mais dicas para que a festa seja um sucesso
Deixe um trocador à disposição dos convidados. 
Ofereça um lugar tranquilo para bebês mamarem ou dormirem. 
Se a festa for em casa, tire seu animal de estimação de circulação -- para a segurança dele próprio! 
Fique de olho no chão, durante a festa, para não deixar nenhum objeto engolível ou perigoso ao alcance dos bebês (principalmente restos de balões estourados). 
Os bebês vão brincar um ao lado do outro, e não juntos. Deixe alguns brinquedos à mão num espaço livre, onde eles possam circular pelo chão. 
Tente relaxar -- faça as coisas no ritmo do bebê e tente se desvencilhar da sua idéia pré-concebida de como seria a festa perfeita. Talvez não seja nada daquilo que você sonhou. 
Recrute um voluntário para tirar fotos ou filmar a festa. Você vai estar muito ocupada para fazer isso, e corre o risco de ficar sem a lembrança. 


CONTINUA.........

"O cocô do bebê guia de imagens por BabyCenter do Brasil"

Tá aqui um guia muito útil para mamães de primeira viagem, sobre o cocozinho do seu bebê. 
Procurando informações, depois de muitas pesquisas eu encontrei este informativo na Babycenter, hoje, com a pequena experiência que adquiri eu consigo identificar muita coisa, mas para quem está começando agora, cheia de dúvidas achei legal, principalmente por ter fotos.

CENAS FORTES não prossiga se não tiver Condiçoes rsrrs!!!!

Cocô de recém-nascido (mecônio)
As primeiras fezes do bebê são bem estranhas, pretas ou esverdeadas, parecidas com piche ou óleo de carro. O mecônio não cheira mal, portanto você pode não perceber que a fralda está suja.
A partir do segundo, terceiro ou quarto dia após o nascimento, o cocô vai clareando (e ficando mais verde). Isso quer dizer que ele começou a digerir o leite materno ou o artificial e que o intestino está funcionando como deveria.

Cocô de bebê que mama no peito
Quando o bebê só toma leite materno, o cocô é amarelo ou esverdeado, e pode ser bem líquido, com pequenos "carocinhos" mais sólidos. Tem um cheiro específico, que você vai aprender a reconhecer, mas que não é o cheiro de cocô a que você está acostumada. 
O cocô pode ser bem mais verde que o da foto, e ainda assim será normal. Desde que a criança não tenha nenhum outro sintoma, não há com o que se preocupar. 
Quando o cocô fica verde por muito tempo,
pode ser sinal de que o bebê está tomando apenas o primeiro leite que sai do peito, que tem menos calorias. Para que ele mame também o leite que sai depois, que é mais gorduroso e nutritivo, assegure-se de que ele esvazie totalmente um dos seios, para só depois oferecer o outro. Se estiver dando os dois peitos em toda mamada, sempre comece pela mama que ofereceu por último na vez anterior. 
Prepare-se para trocar muita fralda, porque bebê amamentado faz cocô após quase todas as mamadas.

Cocô de bebê que toma fórmula em pó
O cocô de bebês que tomam mamadeira de fórmulas lácteas é mais pastoso e tende para o marrom -- pode ser mais para o escuro, para o amarelado ou para o verde. O cheiro é mais forte do que o cocô de bebês que mamam só no peito, mas ainda não chega a ser a "bomba" que é o cocô de crianças que já comem outros tipos de alimento.



Cocô de bebê que toma vitamina ou fórmula com ferro
Se seu filho toma fórmula enriquecida com ferro ou suplemento de ferro em gotas, o cocô dele pode ficar bem verde, às vezes quase preto, como o da foto. É uma variação normal. 
É importante saber: se o cocô do seu filho estiver muito escuro e ele não tomar vitamina com ferro ou fórmula enriquecida com ferro (observe o rótulo), é bom mencionar para o médico, porque às vezes o cocô pode ficar escuro pela presença de sangue digerido.


Cocô de bebê que já come outros alimentos
O cocô muda assim que você começa a dar outro tipo de comida para o bebê. Você vai sentir a diferença rápido, especialmente se antes seu filho só mamava no peito. As fezes ficam mais marrons e pastosas. O cheiro também muda (para pior!).



Cocô com pedaços de comida
Às vezes você vai encontrar coisas surpreendentes na fralda: um cheiro de mamão, grãos de milho, um tom avermelhado (se ele tiver comido beterraba, por exemplo), pedaços cor de laranja.
É assim mesmo, não se preocupe. O trânsito intestinal dos bebês é bem rápido, por isso muitas vezes não dá tempo de a comida ser completamente digerida. Tende a acontecer mais quando a criança come muita quantidade de um alimento só, ou se come muito rápido. Agora, se todo dia aparecerem pedaços de comida na fralda, é hora de falar com o médico, para que ele garanta que o intestino está funcionando direito e absorvendo todos os nutrientes necessários.

Prisão de ventre
Se o seu bebê faz "cocô de bolinha", é provável que sofra de um pouco de prisão de ventre. A criança sente dor na hora de fazer cocô, e pode até sair um pouquinho de sangue do ânus, porque as fezes são duras e machucam na saída. 
Converse com o pediatra se a maioria dos cocôs do seu filho for na forma de bolinhas. A prisão de ventre pode acontecer por causa da introdução de novos alimentos, mas também indicar algum tipo de intolerância ao leite.


Choro, o que será isso!!

É assustador para uma mãe, principalmente as de primeira viagem como eu, que vê o bebê chorar e não sabe o que fazer nem o que é. Demorei demais para entender o choro, eu desesperava no início, quantas vezes eu também chorava junto, de desespero, de dó, de vontade de estar sofrendo o que eles estavam sentindo era uma loucura. Aos poucos eu fui assimilando as entonações do choro, e vendo o que poderia ser, hoje eu sou praticamente uma especialista, sei mesmo( claro gente, tem algumas coisas que são imprevisíveis), mas eu dou conta de muito chororô srrsrsrsrs!!!!
Depois eu farei um post aqui com minhas teorias sobre os choros, mas achei este artigo muito interessante, é da Baby Center, vale a pena ler.
12 MOTIVOS PORQUE O BEBÊ CHORA TANTO
Todo bebê chora. Bebês completamente saudáveis são capazes de chorar entre uma e três horas por dia no total, sem que haja nada de anormal. Como não podem fazer nada sozinhos, os bebês precisam dos outros para conseguir a comida, o calor e o conforto de que precisam. 
Chorar é o único jeito que o bebê tem de comunicar essas necessidades. No começo, pode ser desesperador tentar descobrir exatamente qual necessidade é essa: ele está com fome? Com frio? Com sede? Com tédio? Quer colo? Com o tempo, porém, você vai começar a distinguir um pouco melhor cada choro do bebê. 
À medida que vão crescendo, os bebês aprendem outros meios de se comunicar conosco. Aperfeiçoam o contato visual, fazem barulhinhos e até sorriem. Tudo isso reduz a necessidade de choro. Os motivos mais comuns para o chororô dos bebês estão na lista abaixo. Se seu bebê não para de chorar, experimente ir seguindo a lista item a item. 
Mesmo que nada dê certo, você vai ficar com a consciência mais tranquila de saber que fez tudo o que podia para consolar seu filho. 
1. Preciso comer: A fome é o motivo mais comum para um recém-nascido chorar. Quanto mais novo for o bebê, maior é a probabilidade de ele estar chorando de fome. O recém-nascido tem o estômago pequeno, que não aguenta uma quantidade muito grande de leite. 
É bom aprender a identificar os primeiros sinais da fome antes do choro: colocar a mão na boca, ficar "procurando", ficar inquieto. Aí você já oferece o leite e evita que o bebê fique nervoso. 
Se o bebê chorar, tente oferecer leite. Pode ser que ele não pare de chorar na hora, mas deixe-o mamar. Conforme o estômago dele for se enchendo, ele deve se acalmar. Caso o bebê já esteja de barriga cheia e continue chorando, talvez esteja querendo dizer a próxima coisa da lista. 
2. Estou com a fralda suja: Há bebês que não estão nem aí se a fralda está com cocô -- é um quentinho gostoso --, e há outros que querem ser trocados na hora, principalmente se estiverem com a pele irritada. Verifique a fralda do seu filho e troque-a, se necessário. Talvez isso resolva o choro, portanto sempre vale a pena tentar. 
3. Estou com sono: Seria ótimo se os bebês simplesmente fechassem os olhos e dormissem sempre que estivessem cansados, mas muitas vezes eles não conseguem fazer isso. 
Quanto mais cansado fica, mais irritável e agitado o bebê fica, e aí é mais difícil dormir. Procure colocá-lo para dormir aos primeiros sinais de sono: olheiras, irritabilidade, olhar caído, esfregação de olhos ou orelha. 
4. Preciso arrotar: Quando o bebê chora depois de mamar, principalmente se estiver deitado, pode ser que tenha um belo arroto "entalado". 
Basta colocar o bebê na vertical e dar uns tapinhas nas costas. Se depois de uns dez minutos não der certo, pode ser o item seguinte. 
5. Estou com dor de barriga: Como o sistema digestivo do bebê ainda é imaturo, ele pode chorar de cólica, devido a gases ou porque está com dificuldade de fazer cocô.
Em alguns casos, o bebê chora porque sofre de refluxo, ou seja, o leite fica voltando mais do que o normal e provoca dor e desconforto. 
Normalmente os pais conseguem distinguir a causa da dor quando se trata de dor de barriga. O bebê fica vermelho, ou chora logo depois de mamar. 
Consulte o pediatra para ver o que pode fazer para aliviar a dor, como o uso de gotas antigases. 
Você pode fazer uma massagem, colocar bolsa de água quente na barriguinha do bebê, fazer movimentos de bicicleta com a perninha ou dar alguma coisa para ele sugar (a chupeta ou o seio), pois o movimento de sucção relaxa e alivia a dor. Só atenção para não usar esse expediente o tempo todo, para o bebê não começar a usar seu peito só como chupeta. 
6. Preciso de colo:Há bebês que precisam de mais colo para se sentir seguros. Crianças um pouco mais velhas já se acalmam só de ver você no quarto ou ouvir sua voz, mas os pequenininhos precisam do contato físico. Se seu filho está alimentado, de fralda trocada, e continua chorando, pode ser que só esteja querendo colo mesmo. 
Se seu filho for da turma do colinho, você pode usar outras estratégias, como o canguru ou o sling (uma espécie de rede), que mantêm o bebê perto de você mas liberam suas mãos para fazer outras coisas. 
Recém-nascidos também estranham ficar "soltos" num espaço muito grande. Você pode ter mais sucesso se deixá-lo enrolado numa manta leve. ou colocá-lo num local mais aconchegante que o berço, como um moisés ou o carrinho. 
7. Estou com frio!: Estou com calor!Certos recém-nascidos detestam ficar pelados para a troca ou para o banho. Não estão acostumados a sentir o contato do ar com a pele e preferem ficar de roupa. Se seu bebê for um desses, você logo vai aprender a trocar a fralda em velocidade recorde, para acabar com as reclamações. 
Por outro lado, tome cuidado para não exagerar nas roupas, senão a criança vai ficar com calor. Um bom jeito de verificar a temperatura do bebê é sentir a barriga dele. Se ela estiver quente e suando, tire um pouco de roupa. Se ela estiver fria, agasalhe-o mais. Não vá pelas mãos e pelos pés, porque eles tendem a ficar mais frios que o resto do corpo. 
8. Tem uma coisinha me incomodando:Bebês pequenininhos podem ficar incomodados fácil, com um elástico muito apertado da roupa, uma dobra na fralda ou um fio de cabelo seu que se enrolou no dedo do pé ou da mão. 
Dê uma boa inspecionada no bebê para ver se não tem nada incomodando. Troque a posição dele, tire a meia, olhe dentro da fralda, veja se não há uma etiqueta ou algo áspero na roupinha. 
9. Tem dente nascendo:O nascimento dos dentes é um longo processo que incomoda bastante alguns bebês. Se seu filho está chorando mais do que o normal, experimente sentir a gengiva dele com seus dedos. Você pode se surpreender. 
Os primeiros dentinhos costumam surgir entre os 4 e os 7 meses, mas podem chegar bem antes ou bem depois. 
10. Preciso de menos estímulo: Pais de bebês maiorzinhos conhecem a situação: o bebê tem um ataque de riso e emenda com um ataque de choro! Os estímulos do mundo às vezes são demais para os bebês. 
Um dia cheio de visitas e atividades pode deixar o recém-nascido muito excitado, e ele tem dificuldade para "desligar". O excesso de estímulo -- luzes, barulho, passar de colo em colo -- pode deixar o recém-nascido inquieto. 
O bebê fica difícil no fim do dia, ou quando a casa está cheia. Talvez o bebê esteja só dizendo: "Chega". Experimente levá-lo para um lugar calmo, reduzindo o nível de estímulo. Pode ser que ele ainda chore mais um pouco, mas que depois finalmente se tranquilize e durma. 
11. Preciso de mais estímulo: Há bebês que não gostam de silêncio. Ficam mais calmos em meio a muita gente, observando a movimentação. Também não gostam de escuro. Experimente ligar música no quarto do bebê, ou levá-lo para um passeio no carrinho, e estacionar num lugar onde ele possa ver as pessoas. 
Para esses bebês, o sling ou canguru é uma boa saída, pois a criança fica exposta ao seu movimento e aos barulhos que cercam você. 
12. Não estou me sentindo nada bemSe nada deu certo, é inevitável começar a pensar que talvez o bebê esteja com alguma dor. Quando o bebê está com dor, ele chora num tom diferente do choro normal pode ser um choro mais desesperado, ou mais gritado. Por outro lado, para um bebê que chora bastante por natureza, o silêncio é que pode ser o sinal de que há algo errado. 
O mais importante é lembrar que você conhece o seu filho melhor que qualquer outra pessoa. Se você sentir que há alguma coisa errada, verifique a temperatura para ver se ele não está com febre e observe-o bem. Se não passar, converse com o médico. 
Profissionais de saúde podem tranquilizar você sobre o choro, para que você tenha certeza de que a causa não é física. Para mais orientações, consulte nosso texto sobre quando procurar o médico
O choro parece não ter motivo. E agora?Existem crianças que simplesmente choram muito (assim como há as que dormem muito, falam muito, se movimentam muito). Também é questão de temperamento. 
Um bebê que passa o tempo todo chorando não está se prejudicando, mas com certeza está descabelando a família inteira (e os vizinhos também). Se seu filho continua infeliz, mesmo com todos os esforços para entender o porquê do choro, não deixe de ler nossa matéria o que fazer quando o bebê chora sem motivo.